A incrível aventura humana é muito maior que Copenhague


Por muito tempo achamos que tudo girava em torno da Terra. Galileu Galilei – lembra das aulas de história? – foi condenado porque disse o contrário. “Eppur si muove!”, ele disse, para nos mostrar que girávamos em torno do sol. E que o sol era uma entre bilhões de estrelas de uma entre bilhões de galáxias formada por um universo que de alguma forma jogou energia para todos os lados formando partículas que se organizaram em moléculas, que se organizaram em genes, que por sua vez se organizaram em proteínas formando um DNA, a base dos seres humanos.

Somos seres pequenos, ínfimos, que ainda estamos descobrindo como se comunicar uns com os outros (a Web 2.0 nada mais é do que uma tentativa embrionária que potencializa a linguagem em uma potência ainda a ser medida). O que dirá de se comunicar com outras vidas.

O universo é grandioso demais para termos a pretensão de acharmos que somos a única forma de vida viável. Um incrível acidente da natureza? (leia post que escrevi sobre isso no Planeta Sustentável) Pode até ser, dadas as incríveis casualidades que formaram essa espécie inteligente que é capaz de escrever linhas como essas. Mas isso é pouco dada a grandiosidade do universo.

Ainda conhecemos apenas 10% do fundo do mar em nossa própria casa. Ainda não somos capazes de chegar a um consenso sobre o nosso próprio futuro (COP15). Ainda nos matamos para termos o direito de adorar um Deus melhor que o do outro.  Mas temos a ousadia suficiente para voar até o satélite que orbita nosso planeta e também para lançar telescópios para espiar o mundo lá fora. E descobrimos que ainda temos muito para descobrir.

Nesse video abaixo do American Museum of Natural History há um momento angustiante para mim. É quando o Cosmos virá uma esfera com espaços negros ao redor. Impossível não pensar no magnifíco filme o Show de Truman. Há algo fora das fronteiras do universo? Nosso cérebro mal entende a dimensão de nosso universo, o que dirá de um universo de 11 dimensões, como a teoria das cordas propõe?

Estamos todos conectados via uma imensa máquina que nunca desliga (a internet) e ao mesmo tempo vacinamos crianças pequenas via agulhas medievais perfurando quadríceps em formação. Reorganizamos móleculas para criar substâncias pesadas, que fazem mal à nós mesmos, para em seguida descobrir que a casca de banana é capaz de nos livrar do mal que causamos (Milena Bonilo, no TEDxSP).

Aos poucos, vamos descobrindo que apesar de toda racionalidade que tentamos imprimir em nossa vida, não passamos de energia organizada em forma de átomos. E que mal conseguimos conviver no espaço que o universo reservou para nós: a Terra.

Nesse final de ano, pós-fracasso da COP15 (mais um exemplo de que não conseguimos caber no nosso espaço, que gastamos mais do que nosso orçamento), vale investir 24 minutos para assistir a esses dois incríveis videos que falam de grandiosidade, da inevitabilidade do universo à força de vontade da superação. Das possibilidades de entender e escolher. O vago transformado em concreto. A vida na Terra é a vitória do improvável (Deus?). E, somente agora, depois de 500 mil anos depois de começarmos a nos organizar em sociedade, como espécie, estamos começando a aprendendo a valorizá-la. (Nunca é demais lembrar que se a história do planeta fosse um dia de 24 horas, nós, seres humanos teríamos surgido há um minuto e dezessete segundos antes da meia noite.)

The Known Universe by American Museum of Natural History

Jill Bolte Taylor, sobre o funcionamento do cérebro, no TED

No video acima, Jill Bolte Taylor falou uma frase linda: “There is a we inside of me.” Existe um nós dentro de mim. Ela falou dezenas de vezes a palavras ‘beautiful” em sua apresentação. Não à toa. A vida é bela. Como a Terra é bela. E a beleza é difícil, já dizia o poeta americano Ezra Pound.

PS: Vale a pena ver essas incríveis fotos apenas do ano de 2009. É mesmo incrível e grandioso a aventura humana.

1 comentário

Arquivado em Comunicação, Felicidade, Inspiração, Mundo 2.0, Nova Sociedade, Questões, Sustentabilidade, Uncategorized

Uma resposta para “A incrível aventura humana é muito maior que Copenhague

  1. OSWALDO PEPE

    Rodrs, fantasticas as dicas, otimo seu artigo A Incrivel etc…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s