A ética do bem comum


No meu trabalho, temos à disposição uma ferramenta muito bacana de redes sociais, com blogs, enquetes, fóruns etc. Estou aprendendo muita coisa bacana.

Compartilhar conhecimento é a melhor coisa que a humanidade inventou desde a internet. Ajuda a todos a terem vidas melhores e mais inspiradas.

Pensando nisso, compartilho aqui um texto que meu colega Fabio Torelli colocou no blog pessoal dele, inspirado em uma fala do genial Oscar Motomura.

Aproveitem:

Copyright © AMANA-KEY • REFLEXÕES SOBRE ÉTICA E O FAZER ACONTECER

 Se ética é a escolha pelo bem comum (o bem de todos os seres vivos, do todo maior) o que seria não ético?

 Se ética é a escolha pelo bem comum, decidir não agir porque existem dificuldades e incertezas… não é ético. 

Se ética é a escolha pelo bem comum, decidir omitir suas propostas, ideias e ações para não ir contra a maioria… não é ético. 

Se ética é a escolha pelo bem comum, decidir viabilizar o viável em vez de procurar tornar possível o impossível… não é ético. 

Se ética é a escolha pelo bem comum, decidir usar apenas parte do seu potencial (“poupando-o” para interesses pessoais)… não é ético. 

Se ética é a escolha pelo bem comum, decidir não agir, se manter em silêncio, deixando o medo prevalecer… não é ético. 

Se ética é a escolha pelo bem comum, decidir se conformar com a “letra da lei” em vez de persistir pelo “espírito da lei”… não é ético. 

Se ética é a escolha pelo bem comum, decidir não fazer face aos desafios de grande escala e complexidade porque parecem “além da conta” e porque ninguém até hoje tentou… não é ético. 

Se ética é a escolha pelo bem comum, decidir protelar ações ousadas de novo e de novo esperando “o momento certo”… não é ético. 

Se ética é a escolha pelo bem comum, decidir não ir em frente porque não será reconhecido como o autor da ideia… não é ético. 

Se ética é a escolha pelo bem comum, decidir “entrar no jogo” fingindo não perceber manipulações em processo… não é ético. 

Se ética é a escolha pelo bem comum, decidir viver no reino das ideias, dos diagnósticos e das teorias em vez de assumir os riscos da ação… não é ético. 

Se ética é a escolha pelo bem comum, decidir rejeitar toda e qualquer

proposta “diferente” (inclusive suas próprias) mesmo quando as ideias tradicionais não estiverem funcionando… não é ético. 

Se ética é a escolha pelo bem comum, decidir rejeitar qualquer proposta que pareça “idealista” ou “utópica”… não é ético. 

Se ética é a escolha pelo bem comum, decidir deixar tudo como está porque o caminho para a perfeição é muito complexo e difícil de implementar…..definitivamente não é ético. 

(Insights de Oscar Motomura durante o concerto que seguiu o workshop sobre

Limites Morais em Talberg, Suécia, Verão de 2008.)

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Colaboração, Inspiração, Mundo 2.0, Nova Sociedade, Sustentabilidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s