Haiti e a solidariedade 2.0


Assim que  a notícia do terremoto eclodiu e mesmo que apenas 10% das 9 milhões de pessoas tivessem conexões no Haiti, a comunicação turbinou a web. O Twitter foi invadido por informações. Grupos foram criados no Facebook para ajudar. E o YouTube começou a ser abastecido de videos. Fotos postadas no flickr invadiram as telas dos computadores no mundo inteiro. A solidariedade foi alavancada de maneira impressionante:

  • Nos dias seguintes, cerca de 3% de todos os posts em blogs tinham algo a ver com o terremoto ou com as ajudas.
  • A conta do Twitter da Cruz Vermelha (Red Cross) ganhou mais de 10 000 seguidores. Até então, a média era de 50-100 por dia. Hoje, já estão com quase 15 000 seguidores (
  • Via celular, a Cruz Vermelha arrecadou mais de 8 milhões de dólares. A partir dos EUA, qualquer pessoa que escrevesse HAITI para o número 90999 doaria 10 dólares, debitados diretamente da conta telefônica.
  • O músico haitiano Wyclef Jean pediu para seus mais de 1 milhão de seguidores ajuda financeira
  • No Facebook, houve mais de 1 500 posts por minuto com a palavra Haiti. Até o jogo Farmville veio ajudar com um item especial (white corn) que deveria ser comprado com dinheiro real para doações.

Essa é a grande mudança quando se fala que o poder está indo das instituições para os indivíduos. Ajudar é algo muito mais fácil e possível para todos agora.

Veja como ajudar as vítimas do terremoto no Haiti

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Interdependência, Mundo 2.0, Nova Sociedade, Sustentabilidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s