No cheque especial ambiental….


Viver no cheque especial pode ameaçar lugares como este em Bali, Indonésia

Todo ano, a Global Footprint Network calcula como estamos consumindo os recursos naturais da Terra. E o dado surpreendente é que a cada ano que passa, gastamos cada vez mais do que temos. Gastamos mais do que a Terra consegue repor. É mais ou menos como uma família vivendo no cheque especial.

E a cada ano que passa, o dia em que estouramos esse cheque especial chega mais cedo. Amanhã, 21 de agosto, seria teste dia. Quase um mês antes do que o do ano passado. Os números são alarmantes e a diferença é tão grande em função de mudanças de cálculo.

De qualquer jeito, neste sábado, você, eles, nós, estamos já devendo pro Planeta.

A new economics foundation, ONG inglesa que busca novos modelos de desenvolvimento, fala de dados patéticos. Veja só: o Reino Unido exporta 131 mil toneladas de gomas de mascar para a Espanha e importa 125 mil toneladas de volta. Faz sentido?

Certa vez, tive uma conversa com um amigo que questionava o fato de os holandeses comerem bananas todo o dia. “Isso é viável? Os holandeses moram em um lugar em que não cresce banana. Por que eles precisam comer banana todo dia. Temos que questionar este modelo de desenvolvimento˜, disse ele. Eu não consigo ser tão radical e acho que as pessoal devem ter as opções – e fazer as melhores escolhas. Mas o fato é que daqui para frente, cada vez mais ouviremos falar de dúvidas como estas…

Para saber mais:

>> Find out more about our work on ecological debt

>> From the blog: Professor Herman Daly explains the opportunity cost of economic growth

>> TreeHugger: Eco-friendly ways to measure the economy

>> Global Footprint Network

Terra termina recursos do ano no sábado, calcula ONG

DA FRANCE PRESSE, EM PARIS

No próximo sábado (21), os habitantes da Terra terão esgotado todos os recursos que o planeta lhes proporciona para o período de um ano, passando a viver dos créditos relativos ao próximo ano, segundo cálculos efetuados pela ONG Global Footprint Network (GFN).

De acordo com o estudo, “foram necessários 9 meses para esgotar o total do período”, em termos ecológicos.

A GFN calcula periodicamente o dia em que vão se esgotar os recursos naturais que o planeta é capaz de fornecer pelo período de um ano, consumidos pela humanidade, aí incluídos o fornecimento de água doce e matérias-primas, entre elas as alimentares.

Para 2010, a ONG prevê o “Earth Overshoot Day” (ou Dia do Excesso, em tradução livre), no próximo sábado, significando que em menos de nove meses esgotamos o que seria o orçamento ecológico do ano, diz o presidente da GFN, Mathis Wackernagel.

No ano passado, segundo ele, o limite foi atingido no dia 25 de setembro, mas não é que o desperdício tenha sido diferente.

“Este ano revisamos os nossos próprios dados, verificando que, até então, havíamos superestimado a produtividade das florestas e pastos: exageramos a capacidade da Terra” de se regenerar e absorver nossos excessos.

Para o cálculo, a GFN baseia-se numa equação formada pelo fornecimento de serviços e de recursos pela natureza e os compara ao consumo humano, aos dejetos e aos resíduos –as emissões poluentes, como o CO².

“Em 1980, a nossa “pegada ecológica” foi equivalente aos recursos disponíveis da Terra. Hoje, é de 50 % a mais, explica a ONG.

ORÇAMENTO

Assim, “se você gasta seu orçamento anual em nove meses, deve ficar provavelmente muito preocupado: a situação não é menos grave quando se trata de nosso orçamento ecológico”, explica Wackernagel.

“A mudança climática, a perda da biodiversidade, o desmatamento, a falta de água e de alimentos são sinais de que não podemos mais continuar a consumir o nosso crédito”, completa.

Para inverter a tendência, é preciso “que a população mundial comece a diminuir” –um tabu que começa a ser desmistificado pouco a pouco entre os demógrafos e os defensores do meio ambiente, inclusive no seio das Nações Unidas.

“As pessoas pensam que seria terrível mas, para nós, representaria uma vantagem econômica. É uma escolha”, comenta Wackernagel.

Deixe um comentário

Arquivado em Sustentabilidade

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s