Arquivo da categoria: Surfe

27 metros – A maior onda já surfada

No mundo do surfe, existe uma busca para surfar uma onda de 30 metros. Uma onda de 100 pés, na métrica dos surfistas. São monstros oceânicos que só permitem serem cavalgados por meio do tow-in, uma técnica que possibilita que um surfista coloque o outro em uma onda por meio do jet-ski. Desta maneira, há velocidade suficiente para conseguir dar conta de deslizar mais rapidamente que a velocidade da onda — algo que não seria possível na remada.

No ano passado, um brasileiro, o Danilo Couto, ganhou o título de maior onda surfada na remada. O drop (descida na onda) que o fez ganhar foi uma insanidade. O palco era Jaws (mandíbulas), uma das ondas mais perigosas do mundo. Chamada de Pea’hi, em havaiano.

Danilo Couto desce uma onda de 20 metros na remada. Foto: Erik Aeder (revista Trip)

Nesta semana, Garrett McNamara, um cara nascido longe do mar, em Milwaukee, nos EUA, surfou uma onda calculada em 27 metros, a maior já surfada até agora. As imagens são impressionantes.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=dyBzYCEyUlE]

São de dar medo, mas ainda acho que o amigo de Garret, Laird Hamilton, surfou uma onda ainda mais cavernosa, esta abaixo, em Teahupoo, no Haiti. 

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=pYQQtxb8wv0]

E o mais próximo que algum dia chegarei destas ondas gigantes surfando é por tabela, com meu amigo Pedro “Manga” Aguiar, a grande inspiração aquática deste blog. Manga estava em Teahupoo no maior mar já surfado por lá. Surfe gigante é um esporte diferente. Exige dedicação total. Não é coisa para final de semana. No ano 2000, passei dois meses com meu irmão e um grupo de mais 4 amigos surfando na Indonésia. Todos voltaram para suas vidas normais, mais cedo ou mais tarde. Menos o Pedro Manga. A vida normal dele é viajar pelo mundo, em busca das grandes ondas. A recompensa está abaixo. Põe pra baixo, Pedruglio!

Pedro Manga colocando para baixo em Teahupoo, no Taiti

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=Ogm_OZ8xpTE]

 

>> Para quem quiser saber mais, vale a pena ler o livro “A Onda”, escrito pela jornalista Susan Casey, sobre aquecimento global e as incríveis ondas de mais de 30 metros que andam aparecendo por aí. 

1 comentário

Arquivado em Surfe

“10 coisas que aprendi com o mar”

"It is in the water where I center my emotion" - Bali, 2000 - photo by Rodrigo V Cunha

Neste final de semana, rolou mais uma sessão de bate-e-volta de surfe com amigos conectados virtualmente. É um grupo fechado, só com gente conhecida. Quando alguém está com vontade de surfar, joga lá no grupo e espera resposta. Teve uma época em que eu não ia surfar porque faltava parceria. Neste sábado, fomos em quatro no carro. As belezas do mundo virtual e das redes sociais!

Mas não era isso que eu ia comentar aqui e sim este vídeo abaixo, de Lorenzo Fonda, que gravou estas cenas durante uma viagem de navio Portland Senator, na rota entre Los Angeles e Xangai, em dezembro de 2008.

O texto está em inglês, então aqui vão os 10 aprendizados para todos acompanharem.

1. O mar vai te seduzir para o esquecimento

2. O mar é infinitamente maior do que eu.

3. O mar é um espelho. Se eu estou feliz, ele será feliz. Se eu estou triste, ele será triste.

4. O mar não sabe que horas são, porque as horas vivem no mar mesmo.

5. O mar é uma criatura viva, e nenhum movimento de respiração é igual ao anterior.

6. O mar vai te dar um chute na bunda, não interessa porque e a qualquer momento.

7. O mar vai te chatear até não poder mais.

8. Ou pode te fazer sentir como se tivesse seis anos de idade.

9. O mar é como céu e inferno. E uma alma só pode tentar adivinhar o que tem lá embaixo.

10. O mar sabe de algo que não sabemos.

9 Comentários

Arquivado em Inspiração, Surfe

A arte de deslizar – parte 3

Aí vai mais uma sessão sobre a arte de deslizar. (Veja as anteriores aqui e aqui.)

1. Surfe noturno –

A incrível capacidade humana de produzir coisas belas

2. Surfe no Waimea River

E tudo começou com uma “cavadinha” na areia. Para quem não sabe, Waimea é uma das mecas do surfe mundial, palco de ondas gigantes no inverno havaiano.

3. Surfe de rio na Indonésia

Seven Ghosts ou “The Bono”. Meu amigo Serginho Laus diz que na Amazônia temos ondas melhores do que na Indonésia, o que nos falta são recursos para produzir imagens como estas! Não duvido nem um pouco!

4. Jet Ski na crista da onda

A arte de deslizar – e de se abaixar também! Olhem de onde aparece o jetski e como o sujeito consegue desviar!

5. Surfando o tsunami

É claro que não é um tsunami, mas esta onda é grande o suficiente para parecer um. Um dos videos mais acessados (se não o mais acessado) de surf no YouTube.

6. Surfando em Jaws à noite.

Jaws é um dos lugares que suporta as maiores ondulações surfáveis do planeta. Não satisfeito em surfar ondas gigantes, este cara chamado Mark Visser surfou esta onda gigante à noite.

E nunca esqueça de deslizar!

Deixe um comentário

Arquivado em Surfe

O importante é deslizar – parte 2

Depois que fiz um post com uma coletânea de filmes incríveis sobre deslizar, acabei recebendo outras referências que merecem ser compartilhadas. A primeira delas é do sujeito que está surfando sem quilhas. Quem já viu alguém pegar onda de bodyboard, conhece aquela manobra em que o bodyboarder gira sobre o próprio eixo, o 360˚. Agora, imagine uma prancha com essa mesma `soltura’. A dica veio do twitter do @lucasmello, que nos próximos dias estará ocupado em uma surftrip. (ai, ai, inveja!).

Esse Derek Hynd expandiu os limites do surf ao colocar uma prancha sem quilhas em ondas deste tamanho. E falando em expandir limites, vale conhecer esse video abaixo de Kite Surf, filmado no Cabo Verde. O português é quase ininteligível para o nosso sotaque, mas quem fizer um esforço, vai perceber que em uma região carente de um país pobre da África, o belo kite surf está criando heróis. Vejam os caras entubando em um kite em ondas grandes. Levando aos limites (e expandindo) o surfe. Com uma qualidade de imagens e narrativa de impressionar. Dica de meu grande amigo de sempre e de surfe Alexandre Maluf (nada a ver com o político, por favor). Vale ver o minuto 5 e depois o 13.

Sobre kite, ainda tem este, que também vale conhecer. Quando eu era moleque, lá em Capão da Canoa, o vento sempre foi um problema. Agora, é coisa boa. Ah, se tivessem inventado o kite há, sei lá, uns 20 anos. A parte boa é que ainda dá (muito) tempo de aprender. É o próximo desafio radical!

Aqui, uma ideia bacana para promover o filme Tron, com skatistas criando ilusões digitais em uma rampa. Ficou bom:

Tem também o surfe na pororoca, nas ondas que não acabam mais. De novo, Serginho Laus:

E para finalizar, a dica do meu ex-colega de Famecos, na PUC-RS, com os doidões que surfaram uma onda criada por explosão de dinamite:

1 comentário

Arquivado em Surfe

O melhor de 2010 (final) + inspiração para 2011

Vamos lá, com a última parte do melhor de 2010 aqui no Blog. Seguem os cinco posts mais acessados do ano. Numa análise rápida e rasteira, vou tentar explicar o que aconteceu abaixo.

Os post #4 e #1 são um tanto aberrações. Aparecem aí mais pela busca no google do que por qualquer outra coisa. No post  #1, sobre Brasil, buscas sobre semana de arte moderna, arte moderna etc levam a ele. Somente porque coloquei uma imagem do Abaporu, com legenda Mas é um post legal (tem alguns “likes”, fala de perspectivas do Brasil, tem um video inspirador ao final. Enfim, mostra que se usarmos os termos certos, a internet faz aparecer! O do Obama também aparece pelas buscas. Ambos são de 2009 e continuam aí.

Bom, vamos descartar estes e considerar os outros como realmente campeões de 2011.

O post #5 fala dos impactos da construção da usina de Belo Monte. Tem a reprodução de um artigo escrito pela Marina Silva no período da eleição. Acho que ganhou ibope pela onda verde, mas não só por isso, também por ser muito didático e direto ao ponto. O #2 é bem legal, conta a aventura dos caras que surfaram no arroio Dilúvio, em Porto Alegre. Muito antes de eu conhecer a fundo a história do surfe na Pororoca, via o principal embaixador do assunto, meu amigo Serginho Laus. Pessoal do surfe sempre em busca de novas fronteiras.

Mas o post entre os mais populares e do qual mais gosto é o #3, que falou sobre a loucura da baleia Orca que matou um dos treinadores. Trabalhei no Sea World, onde isso aconteceu, e acho que entendo direitinho os motivos da baleia. Vai lá, é um post mais pessoal, gostei de escrever.

Antes de deixar os links, queria compartilhar aqui com vocês o e-mail que recebi do pessoal do WordPress, avaliando a “performance” deste blog em 2010. Veja o que escreveram:

“Números apetitosos

Imagem de destaque

Um navio de carga médio pode transportar cerca de 4.500 contentores. Este blog foi visitado 17,000 vezes em 2010. Se cada visita fosse um contentor, o seu blog enchia cerca de 4 navios.

Em  2010, foram 88 novos posts, aumentando para 283 posts o arquivo deste blog.

O dia mais ativo foi em 6 de novembro, quando foi publicado o post TEDxAmazônia e a seca do século.”

Achei meio boba a comparação com os navios, mas enfim, ficam os números.

E aí vão os post mais acessados de 2010.

5. Entenda o impacto da construção da usina de Belo Monte

4. Vitórias rápidas de Obama

3. A baleia Orca e a falta que faz a liberdade

2.O surf no arroio Dilúvio em Porto Alegre

1. Da arte de ver a floresta e não só as árvores

Inspiração para 2011

Já pensando em 2011, e lembrando que retorno à rotina daqui algumas horas, segue um video publicitário da RedBull para lembrar que neste ano, surfei em 85% dos dias!

Continuando na natureza e na inspiração, este video fala que o “crescimento é para sempre”. Desde que com renovação e na natureza, ok. Ao contrário do crescimento da economia, que se for para sempre, como querem os economistas, vai trazer muitos problemas (ainda mais que os que já temos) para a raça humana no planeta.

Economia, dinheiro, bancos. Encontrei agora este vídeo na internet, naquelas incríveis voltas que a web dá. Excelente trabalho, fechando o ciclo de inspiração. Vamos que vamos!

Deixe um comentário

Arquivado em Comunicação, Felicidade, Ideias, Interdependência, Mundo 2.0, Nova Sociedade, Surfe, Sustentabilidade, Viagens

O melhor de 2010 – parte 2

Redes sociais, TED, publicidade e tecnologia foram os assuntos da segunda leva de post mais acessados do ano.

O post sobre o TEDx SP é de 2009 e ainda continua dando ibope. Sinal da relevância do conteúdo e da mágica do TED em ação!

Um artigo que me deu gosto especial de ver aqui e que está entre os meus preferidos é o da Devassa. Na penúltima edição da revista Exame, havia uma matéria falando do fracasso da campanha e de como o investimento não retornou conforme a cervejaria gostaria que fosse. Para mim, é um exemplo da anti-relevância. Mulher gostosa por mulher gostosa, toda propaganda de cerveja tem. É uma mensagem vazia, não traz valor algum para a sociedade. A pergunta que todo publicitária deveria fazer com uma quantia enorme de dinheiro na mão seria: que tipo de mensagem vou promover tendo o poder econômico (verba publicitária) nas mãos? Alguns fazem Devassa, outros fazem campanhas inteligentes, como a Patagônia, Natura e outras empresas, gerando valor para a marca. Outros apenas devassam a marca.

E falando em sentido dos negócios, fiquei feliz de ver entre os mais acessados o post com o que falei no TEDx Santos (infelizmente o vídeo ainda não está no ar). Falei sobre o poder das empresas de mudar o mundo. É isso, em que direção você coloca seus valores e a vontade de fazer a diferença. Não se trata apenas de fazer negócios, mas sim de fazer negócios que façam sentido.

Também fez sucesso a imagem com um processo de decisão sobre comprar ou não comprar um iPad. Falando nisso, a Apple vem enfrentando problemas na China, na fabricante de iPhones e iPad Foxxcon, onde trabalhadores estão cometendo suicídio devido às condições de trabalho. Quase ninguém que compra estes aparelhos se preocupa com isso. E enquanto for assim, as condições permanecerão ruim por lá… Ou seja, os consumidores, baseados nas suas decisões de compra ou pressão nas empresas, podem ajudar a mudar o mundo.

Fique agora com a segunda leva dos mais acessados e mais umas fotos ao final.

15. Devo ou não comprar um iPad?

14. A origem da Devassa

13. O incrível TEDxSP e sua ebulição de ideias

12. O poder das empresas de mudar o mundo

11. Porque o Twitter é útil

O refeitório do Keble College, lembrando Hogwarts, palco de networking no TED Global

Keble College, em Oxford. Em 2011, o TED Global dá adeus à Inglaterra e vai para Edimburgh, na Escócia

Visual de trás das ondas, em Potrero Grande, no Pacífico Norte da Costa Rica. Aqui fica um dos parques nacionais que cobrem 25% do país, a maior taxa de preservação no mundo

Pôr-do-sol em Tamarindo, em mais um final de dia mágico na Costa Rica

Leia mais:

TED Global – dia 1

Refeições a la Hogwarts

“Every day in Costa Rica is like a dream”

Deixe um comentário

Arquivado em Comunicação, Interdependência, Nova Sociedade, Surfe, Sustentabilidade

E o importante é deslizar…

Força, poesia e plástica. Três adjetivos que deslizam como as pranchas e os corpos nestes vídeos abaixo.

William Laity, o sujeito que quebrou o recorde mundial surfando 147 ondas em 26 horas. O mar estava horrível e a água congelante…

Killian Martin, o sujeito que transformou skate em arte com ajuda fundamental da forma na apresentação! (2 videos)

Os publicitários que trouxeram o efeito Matrix para dentro da água. (video + making of)

O aventureiro que surfa as pororocas pelo mundo, dono do recorde de onda mais longa já surfada no mundo (meu brother Serginho Laus, palestrante do TEDx Amazônia – video ainda não entrou no ar).

Os malucos que voam pelos ares nos fiordes nórdicos.

Só a arte para expressar tão bem os sentimentos. E o importante é deslizar… sempre!

2 Comentários

Arquivado em Surfe