Arquivo da tag: Consumo consciente

Ecofont – como economizar tinta na impressão

Já virou moda. Todo mundo coloca no final do seu e-mail a mensagem padrão: “Antes de imprimir, pense no meio ambiente”, ou algo parecido com isso. O problema de estar em todo o lugar é que quase vira paisagem. Quantas pessoas realmente pensam se vão imprimir ou não depois de ler essa mensagem. Já que nem todos pensam nisso, alguém teve a genial idéia de inventar uma maneira das pessoas pouparem recursos naturais na impressão. Assim nasceu a Ecofont, uma fonte de computadores que usa 20% a menos de tinta na impressão.

Veja o texto do e-mail que está circulando:

“Todos os dias gastamos muitos papéis fazendo os nossos impressos. Além disso, gastamos também muita tinta e, segundo a SPRANQ agência de comunicação (Utrecht, Holanda), parcialmente sem necessidade. Por isso, a SPRANQ criou uma fonte nova: a Ecofont.

Uma idéia boa é sempre fácil: olhando a forma de uma letra, em quanto podemos reduzí-la sem que fique ilegível? Uma pesquisa testou vários formatos e teve o seguinte resultado: tirar círculos pequenos. Assim foi possível criar uma fonte que economiza 20% em tinta. A Ecofont pode ser baixada e usada gratuitamente.

Para baixar: http://www.ecofont.eu/baixar_pt.html

Instruções de instalação: http://support.microsoft.com/?scid=kb%3Ben-us%3B314960&x=12&y=12

Importante: o nome da fonte é Spranq Eco Sans na hora de selecionar a fonte para usar nos programas.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Sustentabilidade

Site bacana

Recentemente, no post “Presentes legais” falei de consumo consciente e do desafio de fazer isso sem ser um ‘ecochato’ ou ‘biodesagradável’. Vejam como esse site do Akatu consegue fazer isso de forma genial e divertida. Muito bacana ver o esforço de pessoas para tentar encontrar jeitos legais de falar de coisas para as quais as pessoas não gostam muito de falar ou de fazer, pois implicam em mudanças de hábitos.
Vejam o site e tirem suas conclusões: http://www.akatu.org.br/sites/desperdicio/

Deixe um comentário

Arquivado em Sustentabilidade, Uncategorized

Presentes legais

Ontem no trabalho entrevistei um especialista sobre Consumo Consciente. A idéia era debater o tema nessa época de consumo desenfreado de presentes de Natal. Eu, que gosto muito pouco de ir a Shopping Centers, achei muito legais as dicas. Ele contou na conversa que certa vez fez um Amigo Secreto em que todos os participantes tinham que escrever um texto, além de dar o presente. O resultado é que até hoje todos lembram algumas passagens dos textos, mas ninguém lembra qual presente que ganhou. Presente não é marca, não é preço. É o que representa. Um dos presentes mais legais que dei até hoje foi um livro de fotos de 1 ano do Auguso. Dei para a Juliana no dia das mães. Ela gostou e eu também. Dia desses escrevi um texto de aniversário para o meu pai. Ele gostou, além da minha mãe, do meu irmão, da Juliana e de todos que leram. Não custou nem um centavo. E a emoção que despertou não tem preço.

O entrevistado falou também que gostou muito de quando ganhou um ingresso de 4 reais para uma exposição de uma artista que gosta muito. Disse que provavelmente não iria na exposição e que foi um dos presentes mais inusitados do ano. Outro dia, um colega do banco ganhou um curso de vinhos de presente. Não consumiu nada para produzir e o deixou muito feliz.

Assim como as coisas mais importantes da vida, um presente bom não é aquele que satisfaz desejos de marca, preço ou poder. É, sim, o que nos deixa felizes, contentes, animados. Parece tão simples, mas vale lembrar que o simples é o oposto do fácil. O que acontece é que nem sempre temos vontade de colocar a cachola a funcionar. Para quem for me dar presente  no Natal, a dica está dada! J

 

 

 

2 Comentários

Arquivado em Sustentabilidade